Nascendo um pai

Nascendo um pai é um depoimento do coração de um novo pai no pedaço!

Ser pai é estar completo como se sempre precisasse disso, mas só agora descobriu.

Não tem como tirar aquela cena da memória. Chegou o dia dele, o dia nosso, o dia que o Pai Eterno escolheu para nos encontrarmos face a face. Foi naquele 1º de novembro de 2017, acompanhado minha esposa em processo e trabalho de parto durante o dia inteiro, o que foi cansativo, mas que em nada nos deixava exaustos para a emoção que estava por vir.

A hora chegou, e depois de todo o esforço e participação maravilhosa de toda a equipe médica, vi surgir a cabecinha preta e cabeluda dele. O médico o girou e tirou delicadamente, pedindo ajuda da mãe para o segurar imediatamente. Foi o abraço mais gostoso da minha vida, com mãe e filho ao meu lado, ainda coberto da placenta.

Chegou outro momento indescritível: o médico me passou a tesoura para cortar o cordão umbilical. Ali em fração de segundos passou em minha cabeça que agora nosso filho rompia a sua ligação interna somente dentro da mãe e agora contava conosco, seus pais, para cuidar e o orientar nesse mundo de tantos percalços e desafios. Que responsabilidade!

Seu nome é Davi, pois existiu um rei em Israel que foi chamado “homem segundo o coração de Deus”. Um ser humano que errou muito, mas se arrependeu e confessou isso diante de Deus, compondo belíssimos sons na harpa que tocava, aliado à sua valentia de homem de guerra e liderança nata que foi se aperfeiçoando. O pequeno Davi tem muito a aprender com ele, tanto nos acertos como principalmente nas falhas.

Novembro tornou-se ainda mais marcante na nossa família. O aniversário do pai é dia 11, e vindo dele seu filho, tomou um algarismo 1 emprestado, tudo no mês 11. O ano de nascimento do pai é 83, o do filho 17, juntos eles formam 100. Número esse de porcentagem completa, como completo me sinto ao lado de minha família com a chegada desse presente preciosíssimo de Deus.

Paullo (pai babão), Davi e sua esposa Mayara!

Ainda tem lugar para outros na família, mas viver esse momento nos dá essa sensação sublime. Não quis destacar numerologia, mas sim a perfeição do cuidado de Deus e curiosidades que podemos nos maravilhar diante desse cuidado singular. Mais uma: os pais casaram dia 6 de julho de 2013. 6+7=13. Tudo no controle de Deus, e de ninguém mais.

Ser pai é viver o que você não estava inteiramente preparado, mas o que não se vê mais vivendo de outra forma. É estar completo como se sempre precisasse disso, mas só agora descobriu. É entender um pouco mais do amor de Deus por nós, sabendo que não merecemos esse amor, e nem dar o amor que nasce e transborda por nossos filhos.

Acompanhe o Paullo, agora pai babão e também jornalista, seminarista, baterista, ensaísta e outros istas, no seu próprio Blog por AQUI.

Faça como o Paullo, junte-se a nós na comunidade #vidaboadepai! Se você tem interesse em compartilhar momentos, inspirar outros pais, contar histórias ou fazer um depoimento, envie então um e-mail para: eutenho@vidaboadepai.com.br. Iremos ler, responder e se você quiser, contar a sua história aqui no blog Vida Boa de Pai.

Comentários do Facebook

comentários

Comente aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.